Desporto

Benfica defronta PAOK na 3.ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões

Eric Gaillard

Os “encarnados” vão jogar no campo do adversário.

O Benfica vai defrontar os gregos do PAOK, treinado pelo português Abel Ferreira, na terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões de futebol, ditou o sorteio que se realizou esta segunda-feira em Nyon, na Suíça.

Os jogos da terceira pré-eliminatória estão agendados para 15 e 16 de setembro, vão ser disputados numa partida única e à porta fechada. Os “encarnados” vão jogar no campo do adversário.

No caso de seguir em frente, a formação “encarnada” defronta no play-off os russos do Krasnodar, 'carrascos' do FC Porto na terceira pré-eliminatória da edição 2019/20, em 22 ou 23 e 29 ou 30 de setembro.

O histórico do Benfica frente ao PAOK

Os "encarnados" bateram o PAOK nos três anteriores confrontos, na segunda ronda da Taça UEFA de 1999/2000 (2-1 fora e 1-2 após prolongamento e 4-1 nos penáltis em casa), nos 16 avos de final da Liga Europa de 2013/14 (1-0 na Grécia e 3-0 na Luz) e no 'play-off' da 'Champions' de 2018/19 (1-1 em casa e 4-1 fora).

O PAOK, treinado pelo português Abel Ferreira e segundo colocado do último campeonato grego, venceu os turcos do Besiktas por 3-1 na segunda ronda de qualificação, enquanto o 'vice' holandês AZ Alkmaar ultrapassou os checos do Viktoria Plzen pelo mesmo resultado, mas após prolongamento.

Caminho das Ligas

Os encarnados, segundos classificados da última edição da I Liga portuguesa, atrás do campeão FC Porto, que tem presença assegurada na fase de grupos, estão integrados no designado 'Caminho das Ligas', que abrange emblemas que não foram campeões nos respetivos países.

  • Dez dicas para pais, alunos e escolas no regresso às aulas

    País

    O regresso à escola é sempre desafiante para pais, crianças e professores. Os novos começos não são fáceis e, por isso, às vezes é bom contar com ajuda. Reunimos dez dicas: cinco de um professor e cinco de uma psicóloga que podem ser usadas como um guia prático para quem quer entrar com o pé direito no novo ano letivo.

    Ana Luísa Monteiro