Desporto

Liga das Nações. Cristiano Ronaldo só vai ser titular se estiver a 100% 

TT NEWS AGENCY

A garantia é dada por Fernando Santos.

O selecionador Fernando Santos confirmou esta segunda-feira que Cristiano Ronaldo continua em dúvida para o encontro de terça-feira na Suécia, da Liga das Nações de futebol, mas garantiu que Portugal continua "muito forte", mesmo sem o seu capitão.

O selecionador nacional garantiu que o avançado só vai ser titular no jogo de terça-feira se estiver a 100% no treino desta segunda-feira.

"Se estiver disponível, tem forte probabilidade de ser titular", brincou o selecionador nacional.

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo frente à Suécia, o selecionador português revelou que a infeção do capitão está praticamente resolvida, mas tudo depende de como Ronaldo se sentir em campo.

Depois de falhar o primeiro jogo da Liga das Nações, em que Portugal venceu a Croácia por 4-1, no Estádio do Dragão, Cristiano Ronaldo poderá voltar à titularidade da seleção nacional frente à Suécia.

Baixa certa é a do médio André Gomes, que não viajou para solo sueco e abandonou o estágio da seleção nacional, devido a lesão.

O Suécia-Portugal está agendado para as 20:45 locais (19:45 em Lisboa) e terá arbitragem do holandês Danny Makkelie.

Selecionador pode fazer alterações no onze inicial

Com apenas dois dias de descanso desde o jogo a Croácia (4-1), o selecionador nacional admitiu que poderá fazer alterações no 'onze' inicial, sobretudo devido a problemas físicos, numa altura do ano em que grande parte dos jogadores ainda não iniciaram as competições pelos clubes que representam.

"Vamos ver no treino como estão os jogadores. Às vezes, só pelo olhar, percebo se estão cansados ou não. Tenho 23 jogadores de qualidade. Mas, aqui a decisão não será pela qualidade, mas sim por questões físicas", explicou.

Sobre o embate com a Suécia, Fernando Santos enalteceu a seleção escandinava, referindo que é uma equipa "taticamente muito bem organizada e compacta".

"Todos os jogadores sabem o que fazer e ocupar os espaços no relvado. Além disso, a Suécia tem jogadores de grande criatividade e que saem muito bem no processo ofensivo. Se não estivermos no nosso limite em todas as áreas do jogo, dificilmente poderemos ganhar aqui. Mas, vamos estar de certeza", garantiu.

Rúben Dias rejeita excesso de confiança

Ruben Dias garante que a vitória de sábado frente à Croácia foi muito positiva, mas rejeita excesso de confiança para o encontro na Suécia.

Selecionador sueco afasta 'plano anti-Ronaldo' mas admite necessidade de vencer

O selecionador da Suécia, Janne Andersson, afastou esta segunda-feira qualquer "plano especial" para parar Cristiano Ronaldo e admitiu que a sua equipa precisa vencer Portugal para continuar na luta pela Liga das Nações de futebol.

"Não existe nenhum plano especial para o Ronaldo. Claro que é um jogador essencial. Jogue ou não jogue, temos o nosso sistema de jogo e não vamos mudá-lo. É um jogo importante e sabemos que temos de ganhar. Não podemos pensar no empate", afirmou Janne Andersson.

Vadim Ghirda

O selecionador sueco falava na conferência de imprensa de antecipação do duelo da segunda jornada do Grupo 3 da Liga das Nações, na Friends Arena, nos arredores de Estocolmo, num evento em que apenas as perguntas dos jornalistas portugueses tiveram direito a tradução.

"Portugal fez um grande jogo com a Croácia. Sabemos que temos de estar ao nosso melhor nível, temos de fazer um grande jogo para ganhar. Não somos favoritos, nem acredito nesse tipo de conversa. Sabemos que jogamos em casa, somos forte, temos uma boa equipa", referiu o técnico de 57 anos.

Na mesma conferência de imprensa, o avançado Marcus Berg, que foi titular frente aos gauleses, assumiu que, com Ronaldo em campo, Portugal é "ofensivamente mais perigoso".

"É um grande jogador. Temos de estar ainda mais atentos. É preciso ter muito cuidado com ele em campo. Mas, nós também temos as nossas armas e sabemos o que fazer", disse o jogador de 34 anos, que na terça-feira irá pela primeira vez entrar em campo com a braçadeira de capitão da sua seleção.