Desporto

Giro de Itália. João Almeida vai "dar o melhor" para manter camisola rosa

LUCA ZENNARO

O atleta das Caldas da Rainha continua líder no Giro, após a oitava etapa, vencida, isolado, pelo britânico Alex Dowsett.

O ciclista português João Almeida (Deceunick-Quick Step) garantiu este sábado "dar o melhor" na dura nona etapa de domingo para manter a camisola rosa, símbolo da liderança na Volta a Itália, que conserva desde a terceira tirada.

"Vai ser uma etapa importante para a classificação geral e tenho a certeza de que os ciclistas vão atacar para ganhar tempo, enquanto eu tentarei defender a minha 'maglia rosa'. Juntamente com a equipa, trabalhámos muito na última semana e vou dar o meu melhor para manter a camisola", garantiu, ao site da sua equipa.

O atleta das Caldas da Rainha continua líder no Giro, após a oitava etapa, vencida, isolado, pelo britânico Alex Dowsett (Israel Star-up Nation).

"Hoje foi um dia tranquilo, durante o qual pudemos descansar as pernas para domingo, pois ninguém queria ir atrás de quem atacou", explicou, referindo-se a um sexteto que cedo avançou na tirada e deixou o pelotão a quase 14 minutos do vencedor.

João Almeida foi 17.º, integrando o pelotão liderado pelo australiano Michael Matthews (Sunweb), sétimo, a 13.56 minutos, e continua na frente do Giro, proeza que vai cimentando desde a terceira tirada.

"Os últimos sete dias foram muito difíceis e stressantes, por isso as equipas queriam ter uma etapa mais fácil antes de domingo, que será um dia bastante difícil e com muita escalada", completou.

O português tem 43 segundos de avanço sobre o espanhol Pello Bilbao (Bahrain) e 48 sobre o holandês Wilco Kelderman (Sunweb), segundo e terceiro classificados, respetivamente.

No domingo, véspera do primeiro dia de descanso, disputa-se a nona etapa, com 208 quilómetros a ligar San Salvo a Roccaraso, com a meta a coincidir com uma contagem de montanha de primeira categoria de 9,6 quilómetros e com subidas até 12% de declive.