Desporto

Sá Pinto ruma ao futebol brasileiro

Treinador português abraça desafio no Brasileirão.

O português Ricardo Sá Pinto vai treinar o Vasco da Gama até ao final do campeonato brasileiro de futebol, anunciou hoje o clube carioca.

A acompanhar Sá Pinto no Brasileirão vão estar Rui Mota, João Moreira e Igor Dias.

No seu Twitter, o Vasco da Gama publicou um vídeo de Sá Pinto para os adeptos do clube, na qual o técnico luso enverga uma camisola de Romário, que lhe foi oferecida pelo ex-avançado brasileiro com uma dedicatória pessoal.

"Vocês sabem que foi um grande jogador, um histórico do Vasco e do futebol mundial. Guardo esta camisola com muito carinho. Quero que vocês saibam que estou muito orgulhoso e honrado por ser o vosso treinador, eu e a minha equipa técnica", começou por dizer Sá Pinto na sua mensagem aos adeptos vascaínos.

Na mesma mensagem, o treinador português afirma-se "muito confiante" no trabalho que vai desenvolver no Vasco da Gama, reconhece que a situação da equipa de futebol "não é a ideal e requer grande responsabilidade", mas lembra que "é nas dificuldades que se criam as grandes oportunidades".

"Conto com o vosso apoio e carinho e já sabem, lutar, lutar pela vitória. Grande abraço a todos, os que estão no Brasil e espalhados pelo mundo", rematou Sá Pinto.

Ricardo Sá Pinto passa a ser o segundo português a treinar o Vasco da Gama, depois de Ernesto Santos o ter feito em 1946.

O ex-futebolista do FC Porto no início da década de 1930, que integrou a equipa que conquistou o Campeonato de Portugal em 1936/37, mudou-se para o Brasil no início da década de 1940 para ser professor universitário, antes de se tornar treinador.

Em 1946, assinou pelo Vasco da Gama, depois de ser escolhido graças a um anúncio de emprego publicado pelo clube 'cruz-maltino' no Jornal do Brasil, treinando ainda o Flamengo.

O Vasco da Gama não é treinado por um estrangeiro há 60 anos, desde que o argentino naturalizado espanhol Abel Picabéa dirigiu a equipa na época 1960/61.

Sá Pinto iniciou a sua carreira de treinador no Sporting e orientou equipas como o Estrela Vermelha, da Sérvia, o OFI Creta, da Grécia, o Belenenses, o Al-Fateh, da Arábia Saudita, o Standard Liège, da Bélgica, o Legia Varsóvia, da Polónia, e o Sporting de Braga.

Ao serviço do Standard Liége conquistou a Taça da Bélgica na temporada 2017/18.