Desporto

Maradona "reagiu muito bem" à operação a um hematoma subdural

Natacha Pisarenko

Revelou o médico Leopoldo Luque, que liderou a equipa de neurocirurgiões responsáveis pela operação.

Diego Maradona "reagiu muito bem" à cirurgia a um hematoma subdural, afirmou esta quarta-feira o médico Leopoldo Luque, que liderou a equipa de neurocirurgiões responsáveis pela operação do ex-futebolista internacional argentino, de 60 anos.

"A cirurgia foi efetuada por uma equipa de vários neurocirurgiões de renome e durou uma hora e 20 minutos. Foi possível retirar o hematoma com êxito", disse Leopoldo Luque, em conferência de imprensa, na clínica em Buenos Aires onde Maradona foi operado.

O médico explicou que o antigo jogador reagiu bem à operação.

"Está tudo muito bem. O Diego está controlado, tem uma drenagem que será retirada na quinta-feira e correu tudo bem", salientou.

O ex-futebolista foi operado com sucesso na terça-feira à noite a um hematoma subdural, detetado durante um 'check-up'. Maradona, de 60 anos, tinha sido internado na segunda-feira, anémico, desidratado e deprimido.

O campeão mundial pela seleção da Argentina, em 1986, no México, foi operado numa clínica na província de Buenos Aires. Várias pessoas reuniram-se junto à porta da clínica para demonstrar a admiração pelo agora treinador de Ginástica e Esgrima La Plata, com bandeiras e cânticos.