Desporto

Pepe renova com o FC Porto com a ambição de "continuar a conquistar títulos"

MANUEL FERNANDO ARAUJO

Pepe deixou no ar a hipótese lançada por Pinto da Costa de renovar por mais duas temporadas, até aos 42 anos.

O futebolista Pepe renovou esta quarta-feira contrato com o FC Porto até 2022/23, no relvado do Dragão, entre Pinto da Costa e alguns dos troféus que ajudou a vencer, com a ambição de "continuar a conquistar títulos".

Para o internacional português, nascido no Brasil há 37 anos, que regressou a meio da temporada 2018/19 aos 'dragões', depois de uma primeira passagem, entre 2004/05 e 2006/07, "a idade é um número e o que conta é o rendimento nos treinos e nos jogos".

O capitão portista, que subiu ao relvado do Dragão ladeado pelo presidente Pinto da Costa e pelo treinador Sérgio Conceição, afirmou que se sente um "privilegiado" por fazer o que gosta num clube com a dimensão do FC Porto e prometeu ajudar a somar mais títulos já na Supertaça.

Pepe, que em 2023 fará 40 anos, mas que, em jeito de brincadeira, deixou no ar a hipótese lançada por Pinto da Costa de renovar por mais duas temporadas, até aos 42, disse que a sua ligação com o FC Porto "vai ser sempre eterna".

Pepe "representa os símbolos e os valores do FC Porto"

Pinto da Costa disse que a renovação de Pepe, um exemplo para os mais novos, pela sua dedicação ao clube, e um dos pilares da 'dobradinha' (campeonato e Taça) alcançada na última época, "é a primeira de muitas que o FC Porto pretende fazer".

O facto de ter começado com o capitão Pepe, e no relvado entre os troféus, deveu-se ao reconhecimento "para com alguém que vive o FC Porto de uma forma que muitos que nascem no clube não conseguem chegar a esse ponto tão alto como ele".

"[Pepe] representa os símbolos e os valores do FC Porto", disse Pinto da Costa, recordando que o central regressou ao clube, a meio da temporada 2018/19, "por paixão", uma vez que tinha convites de emblemas de topo e não quis.

Ainda segundo Pinto da Costa, que deixou em aberto a hipótese de nova renovação com o central no final da época de 2022/23, "na altura foi o Pepe que quis o FC Porto e agora é a vez do FC Porto retribuir e dizer que é o Pepe que nós queremos".

"Não é um prémio, mas sim por ser uma peça fundamental, não só no FC Porto como na seleção", acrescentou o presidente portista, enaltecendo o exemplo para os mais novos e os valores que transmite ao plantel nas mais variadas situações.

O central falhou os dois últimos jogos do FC Porto, na derrota com o Paços de Ferreira (3-2), devido a um teste inconclusivo à covid-19, e no triunfo frente ao Marselha (3-0), para a Liga dos Campeões, devido a uma pequena lesão num pé.

O atual capitão do FC Porto, que teve o Marítimo como primeiro clube na Europa, esteve 10 temporadas nos espanhóis do Real Madrid e uma e meia nos turcos do Besiktas, que deixou a meio de 2018/19 para regressar ao Dragão.

No FC Porto, Pepe venceu três campeonatos, duas Taças de Portugal e uma Supertaça Europeia, somando ainda, entre outros troféus, três Ligas dos Campeões pelo Real Madrid e o título europeu de 2016 ao serviço da seleção portuguesa, em França.

  • 1:41