Desporto

Da UEFA a Erdogan, as reações ao comentário racista no jogo PSG-Basaksehir

Vários jogadores e o Futebol Clube do Porto também condenam árbitro que terá chamado "negro" ao treinador adjunto do Basaksehir.

Já começaram a surgir as reações ao alegado insulto racista feito por um árbitro ao treinador adjunto do Basaksehir, durante o jogo da Liga dos Campeões entre o Paris Saint-German e o Basaksehir, esta terça-feira.

A UEFA diz que não há espaço para discriminação no futebol e promete investigar o incidente.

O Presidente turco também já veio condenar publicamente as afirmações. No twitter, o chefe de estado da Turquia diz que é totalmente contra o racismo e acredita que a UEFA vai tomar as medidas necessárias

Jogadores como Neymar, Danilo, Kylian Mbappé e Marega condenam o ato do árbitro, assim como o Futebol Clube do Porto.

No twitter, o Basaksehir explicou os jogadores saíram do campo sem terminarem o jogo devido "ao racismo do quatro árbitro".

Já os jogadores do Paris Saint-German estão solidários com Pierre Webó, da equipa adversária, alvo da afirmação racista e dizem que o clube é contra o racismo.