Desporto

A caminhada do herói italiano Paolo Rossi

Morreu aos 64 anos.

Paolo Rossi, herói italiano no Mundial de 1982, morreu na noite de quarta-feira, aos 64 anos, de doença incurável.

Paolo Rossi fez história no futebol mundial em 1982

O então avançado da Juventus foi o herói da Seleção italiana no campeonato do mundo ao fazer um hat-trick que eliminou da competição o Brasil de Zico, Sócrates e Falcão.

Depois, a caminhada do avançado continuou com um bis nas meias-finais à Polónia, e na final marcou o primeiro dos três golos com que Itália derrotou na altura a República Federal da Alemanha e conquistou o título.

Terminou ainda a competição como melhor marcador e recebeu o prémio de melhor jogador do Espanha'82.

Nesses anos, conquistou ainda a Bola e a Bota de Ouro.

A caminhada, no entanto, esteve quase para não acontecer

Dois anos antes, Paolo Rossi, ou Pablito como era conhecido, esteve envolvido num escândalo de apostas em jogos de futebol. Foi punido com dois anos de suspensão.

O facto de depois a pena ter sido reduzida permitiu a chamada à Seleção italiana. Situação, que na altura, foi muito contestada.

Pela Squadra Azzura jogou 48 vezes, pela qual marcou 20 golos.

No total, na carreira de futebolista fez 302 jogos e marcou 120 golos, a maior parte na Juventus, clube que mais vezes representou na carreira.

A carreira dentro dos relvados terminou em 1987, quando ainda tinha 30 anos.

No curriculum, para além de Campeão do Mundo, somou ainda uma Taça dos Campeões Europeus, uma Supertaça Europeia, Uma Taça das Taças, Duas Ligas Italianas, Uma Taça de Itália e Um título de campeão da série B.

Nos últimos anos, Paolo Rossi era presença assídua nos ecrãs da Rai Sports Itália, na qual era comentador de futebol.

A notícia da morte foi dada pela mulher nas redes sociais já de noite. Deixa ainda três filhos.

A UEFA decidiu homenagear o antigo futebolista com o cumprimento de um minuto de silêncio antes do início dos jogos da Liga Europa desta quinta-feira.