Desporto

Adeptos do Vasco da Gama invadem treino e pedem justificações a Sá Pinto

O treinador português garante aos adeptos que quando considerar que não tem condições, abandona o clube.

Os maus resultados do Vasco da Gama nos últimos jogos motivaram um grupo de adeptos a invadir, esta quinta-feira, o centro de treinos do clube para confrontar Ricardo Sá Pinto. Acusam o treinador de não passar determinação aos jogadores.

Não é a primeira vez que os adeptos do Vasco da Gama protestam contra a sequência de derrotas do clube. Na semana passada, antes de ter sido eliminado da taça Sul Americana, os adeptos tinham manifestado o seu descontentamento.

Os adeptos responsabilizaram Sá Pinto por não incutir à equipa determinação para ganhar os jogos e criticam a “tapinha nas costas” dada a um jogador que não mostrou “produtividade no campo”. O treinador português justificou que “há um conjunto de fatores que não tem sido favorável” e garantiu que “se não tiver condições”, abandona o clube.

“Eu sou o máximo responsável. Quando não tiver condições, também sou o primeiro a ir embora”, disse o treinador português.

Direção do Vasco da Gama reage à invasão

A direção da equipa brasileira já reagiu ao incidente avançando que, apesar de compreender "a insatisfação" com o resultado "aquém do esperado", considera "absolutamente injustificável que jogadores e comissão técnica sejam ameaçados e intimidados em seu local de trabalho".

"O futebol brasileiro já deu inequívocas provas de que este tipo de ação, além de ilegal, não surte qualquer efeito prático positivo. Providências já foram tomadas para que episódios como o desta quinta não voltem a se repetir. O Vasco reafirma que atletas, comissão técnica e diretoria estão comprometidos e empenhados em reverter a situação no Campeonato Brasileiro", pode ainda ler-se na nota citada pela Globo.

"Este tipo de manifestações é comum"

Roberto Junior, youtuber do clube Machão da Gama, explica no Jogo Aberto que este incidente “mostra a insatisfação do torcedor do Vasco com o trabalho de Ricardo Sá Pinto e, principalmente, com o atual momento e postura dos jogadores do Vasco”.

O youtuber lembra que o clube brasileiro “passou por alguns vexames”, tais como a derrota com o Ceará por 1-4 em casa e a goleada de 4-0 na visita ao Grémio. No entanto, esclarece que esta prática é comum no futebol brasileiro.

“Nos últimos anos, infelizmente, tem sido uma situação comum. Tanto os resultados negativos como também este tipo de manifestação. Este tipo de manifestação é comum no futebol brasileiro. Quando as coisas não estão acontecendo, quando o resultado não aparece, quando a time vai muito mau... Não só no Vasco, em qualquer outro clube aqui”, explica Roberto Junior.