Desporto

Moreirense bate Cova da Piedade e segue em frente na Taça de Portugal

O jogador do Moreirense, Steven Vitória, festeja um golo durante o jogo da 4ª eliminatória da Taça de Portugal de Futebol contra o Cova da Piedade, disputado no Estádio Municipal José Martins Vieira, Almada

MÁRIO CRUZ

A equipa de César Peixoto nunca esteve em desvantagem.

O Moreirense apurou-se hoje para os oitavos de final da Taça de Portugal em futebol, mas precisou de prolongamento para levar a melhor, por 3-2, sobre o Cova da Piedade, que milita na II Liga.

Os 'cónegos', da I Liga, garantiram o triunfo com três golos na sequência de pontapés de canto, por Rosic (seis minutos), Steven Vitória (103) e André Luís (109), que evidenciaram as lacunas da equipa da margem sul do Tejo nos lances de bola parada.

A equipa de César Peixoto nunca esteve em desvantagem, mas beneficiou de uma saída em falso de Cléber Santana para inaugurar o marcador, num cabeceamento de Rosic, já depois de Steven Vitória negar o golo a Arnold logo no primeiro minuto de jogo.

João Vieira fez a igualdade, ao trabalhar no meio de Fábio Pacheco e Steven Vitória um passe de João Patrão, estabelecendo logo aos 27 minutos o resultado com que se chegaria ao final do tempo regulamentar, depois de Felipe Pires (41) errar o alvo com o guarda-redes da casa batido e de Hugo Machado (74), de livre direto, obrigar Pasinato a defesa apertada.

O tempo extra foi um castigo merecido para as duas equipas pela fraca produção nos primeiros 90 minutos, mas o Moreirense reagiu muito melhor fisicamente e, finalmente, impôs os seus pergaminhos de equipa da I Liga, justificando nova vantagem (2-1) com um golo de Steven Vitória (103), num canto batido por Felipe Pires no qual a defesa piedense deixou a bola bater no chão e sobrar para o central visitante ao segundo poste.

Na primeira jogada da segunda parte do prolongamento, João Oliveira (106) isolou-se a passe de Miguel Rosa e bateu Pasinato, devolvendo a esperança aos piedenses, num lance em que pareceu arrancar em posição irregular, mas os visitantes não se perderam nos protestos e evitaram a 'lotaria' das grandes penalidades com o golo de André Luís, que desviou o canto de Felipe Pires no meio da confusão na pequena área.