Desporto

Covid-19. Vitória de Guimarães volta aos treinos após ronda de testes negativos

Paul Childs

Todos os elementos do plantel e da estrutura afeta à equipa principal revelaram estar negativos à covid-19.

O Vitória de Guimarães regressou esta terça-feira aos treinos, após a ronda de testes ao novo coronavírus realizada na segunda-feira não ter detetado qualquer infeção, informou o clube da I Liga portuguesa de futebol, no sítio oficial.

"Na sequência da informação prestada no passado sábado, o Vitória Sport Clube comunica que foi efetuada uma ronda de testagem esta segunda-feira, sendo que todos os elementos do plantel e da estrutura afeta à equipa principal revelaram estar negativos à covid-19", lê-se na nota.

O plantel treinado por João Henriques e a restante estrutura do futebol vitoriano estiveram em isolamento profilático desde sábado, depois de seis jogadores terem obtido resultados positivos na ronda de testes de sexta-feira.

Os casos de infeção levaram os vimaranenses a adiarem a receção ao Nacional, inicialmente agendada para as 15:00 de domingo último, para as 20:15 de 21 de janeiro, com a concordância do emblema do Funchal e da Liga Portuguesa de Futebol Profissional.

Depois de adiado o encontro da 12.ª jornada com os madeirenses, o Vitória confirmou que, face à autorização das autoridades de saúde, o plantel retomou esta terça-feira o "plano de treinos" e iniciou a preparação da visita à outra equipa do concelho de Guimarães na I Liga, o Moreirense, agendada para as 17:00 de sábado, a contar para a 13.ª ronda.

O clube minhoto tem seis jogadores infetados com o vírus responsável pela pandemia de covid-19, depois de, no mês de dezembro, o guarda-redes Nicolas Tiê, os defesas Zié Ouattara, Suliman e Jonas Carls e o avançado Lyle Foster terem realizado testes positivos ao novo coronavírus.

Também o extremo Nélson da Luz, em meados de setembro, e os defesas Sacko, Abdul Mumin e Gideon Mensah, em meados de outubro, estiveram infetados com o novo coronavírus, tal como o presidente dos vimaranenses, Miguel Pinto Lisboa, que realizou um teste positivo em outubro.