Desporto

Atlético de Madrid eliminado da Taça do Rei por equipa do terceiro escalão

É a segunda vez consecutiva que a equipa madrilena é eliminada da competição por equipas do terceiro escalão ou inferior.

O Atlético de Madrid foi esta quarta-feira surpreendido na visita ao Cornellà e acabou eliminado da Taça do Rei de futebol, ao perder por 1-0 no terreno da formação da II Divisão B, em jogo da segunda eliminatória.

O internacional português João Félix escapou às poupanças efetuadas pelo técnico Diego Simeone e integrou o 'onze' da equipa 'colchonera', que não teve capacidade para responder ao golo sofrido logo aos sete minutos, da autoria do lateral Adrián Jiménez.

Mesmo a perder diante de um adversário do terceiro escalão, Simeone acabou por tirar Félix a um quarto de hora do fim da partida, numa altura em que o Atlético jogava com menos um elemento, devido à expulsão de Ricard Sánchez, aos 63 minutos.

Depois de ter sido eliminada pelo Cultural Leonesa na época passada, a formação madrilena, que lidera a Liga espanhola, tornou-se na primeira equipa da história da Taça do Rei a 'cair' dois anos seguidos perante emblemas do terceiro escalão ou inferior.

Por outro lado, o conjunto de Madrid não era eliminado numa fase tão prematura da Taça do Rei desde 2001/02, então logo na primeira ronda.

Em sentido inverso, os também primodivisionários Elche, Levante, Granada e Bétis garantiram a qualificação para os 16 avos de final, todos diante de oponentes da II Divisão B.

O Elche venceu o La Nucia por 1-0, enquanto o Bétis, sem o português William Carvalho, operou a reviravolta frente ao Mutilvera e ganhou por 3-1. Maiores dificuldades sentiram o Levante, que eliminou o Portugalete (2-1), com um golo aos 90+3 minutos, e o Granada, que precisou de prolongamento para bater o Cultural Leonesa pelo mesmo resultado.

O Almería, equipa da II Liga espanhola, orientada pelo português José Gomes, também seguiu em frente da competição, ao bater o Numancia por 2-1, com o tento decisivo a surgir aos 90+1 minutos.