Desporto

KTM de Miguel Oliveira fica no Mundial de MotoGP até 2026

Rafael Marchante

Anunciou o construtor de motas.

A KTM, marca austríaca pela qual alinha o português Miguel Oliveira, vai manter-se no Mundial de MotoGP pelo menos até 2026, anunciou esta quarta-feira aquele construtor de motas.

O acordo para a manutenção da marca ao nível oficial no campeonato promovido pela empresa Dorna já foi assinado.

"Estou extremamente feliz por anunciar esta prorrogação do contrato por mais cinco anos", disse o diretor desportivo da marca austríaca, o alemão Pit Beirer, em comunicado.

A KTM entrou na categoria rainha do Mundial de velocidade de motociclismo, a MotoGP, em 2017, depois de já ter ganho um primeiro campeonato de Moto3 em 2012.

Em 2020, a marca terminou no quarto lugar entre os construtores, tendo conseguido três vitórias, duas delas pelo português Miguel Oliveira, na Estíria e em Portimão.

Para o responsável da Dorna, o espanhol Carmelo Ezpeleta, esta é "uma boa notícia, não só para o campeonato, mas para todo o desporto".

"Esta prorrogação acontece após uma época em que conseguiram três vitórias, uma pelo sul-africano Brad Binder na República Checa e dois históricos triunfos por Miguel Oliveira, na Estíria e na sua corrida em Portugal, o que veio provar as suas potencialidades no desporto mais exigente do motociclismo", frisou.