Desporto

Dois tenistas do Open da Austrália com resultados positivos à covid-19

Dado Ruvic

Há agora sete casos de infeção pelo novo coronavírus associados ao torneio do Grand Slam.

Dois tenistas que deviam participar no Open da Austrália tiveram resultados positivos à covid-19, indicaram hoje as autoridades australianas, elevando para sete o número de casos associados ao torneio do Grand Slam.

O Departamento de Saúde do Estado de Victoria disse que dois jogadores e uma terceira pessoa associada à competição estavam infetados, uma mulher na casa dos 20 anos e dois homens na casa dos 30.

Um total de nove pessoas testaram positivo enquanto estavam em quarentena no período que antecede o torneio.

Como resultado dos casos detetados em alguns voos, 72 jogadores estão agora completamente confinados aos seus quartos de hotel, ao contrário dos outros que podem sair durante algumas horas por dia para treinar.

Os tenistas portugueses Pedro Sousa e Frederico Silva vivem dias difíceis em Melbourne, onde estão retidos num quarto de hotel, em vésperas do Open da Austrália, primeiro torneio do Grand Slam, devido à pandemia da covid-19.

O número dois português e 107.º do 'ranking' ATP está numa situação distinta de Frederico Silva (182.º ATP), que ficará em isolamento até ao final do mês, por ter viajado num avião com um passageiro que testou positivo ao novo coronavírus, mas ainda assim não conseguiu ter autorização para sair do quarto de hotel.

Na segunda-feira, as autoridades australianas negaram o pedido do tenista sérvio, número um do mundo, Novak Djokovic, para flexibilizar as medidas de quarentena dos jogadores participantes no Open da Austrália, agendado entre 08 e 21 de fevereiro.

  • 1:13