Desporto

APAF condena vandalismo contra estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota

O talho de Manuel Mota, quarto árbitro na final da Taça da Liga, foi vandalizado.

A Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF) lamentou hoje os atos de vandalismo contra o estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota, considerando que foi um "ato de cobardia e violência".

"É, sem dúvida, um ato de cobardia e violência do qual repudiamos. As autoridades policiais já estão a tratar do caso e a identificar os autores desta ação criminosa. Não há lugar para a violência na nossa sociedade e nós, como todos os agentes desportivos, devemos repudiar e condenar publicamente este tipo de ações que gravitam à volta do futebol", refere a APAF em comunicado.

O Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) revelou hoje que o estabelecimento comercial do árbitro Manuel Mota foi vandalizado durante a madrugada.

Manuel Mota, da associação de Braga, foi o quarto árbitro na final da Taça da Liga, no sábado, entre o Sporting e o Sporting de Braga, que os 'leões' venceram por 1-0, com um golo do espanhol Pedro Porro.

Para a APAF, estes atos de violência não devem ser ignorados e devem ser combatidos.

"A intimidação não é uma forma de fragilizar a arbitragem, a APAF prestará todo o apoio ao nosso colega Manuel Mota e fará queixa aos órgãos competentes", conclui.

Segundo o jornal Vilaverdense, o talho que Manuel Mota tem em Vila Verde foi apedrejado, o que causou vários danos no estabelecimento.

Manuel Mota está nomeado para dirigir na segunda-feira o jogo entre o Farense e o FC Porto, da 15.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, que será disputado em Faro.