Desporto

FC Porto agradece "a todas as pessoas e entidades" solidárias com Quintana

Peter Spark - FC Porto

Benfica e Sporting entraram em campo com o nome do guarda-redes internacional português nas camisolas.

O FC Porto agradeceu esta quarta-feira "a todas as pessoas e entidades" que se solidarizaram com o andebolista Alfredo Quintana, um dia após Benfica e Sporting terem entrado em campo com o nome do guarda-redes internacional português nas camisolas.

"Alfredo Quintana continua internado com prognóstico reservado no Hospital de São João, para onde foi transportado depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória no treino de segunda-feira. A todas as pessoas e entidades que se têm solidarizado com a situação do guarda-redes de andebol do FC Porto, o nosso sincero muito obrigado", indica a 'newsletter' diária do FC Porto.

Em jogo antecipado da 22.ª jornada do campeonato nacional de andebol, os 'encarnados', que venceram o Póvoa por 27-17, entraram em campo com o nome de Quintana nas costas das camisolas de todos os jogadores da equipa.

O Benfica tinha ainda uma camisola com uma mensagem de apoio ao guarda-redes do FC Porto: "Todos a torcer por ti. Força Quintana!".

Já os 'leões', que se impuseram por 27-26 aos suecos do Kristianstad, em jogo da Liga Europeia, também entraram em campo com camisolas brancas, com o nome de Quintana e o número um.

Guarda-redes de andebol do FC Porto está em coma induzido

O guarda-redes de andebol do FC Porto e da seleção nacional, Alfredo Quintana, está estável mas com prognóstico muito reservado.

O luso-cubano teve uma paragem cardiorrespiratória na segunda-feira. Entrou no Hospital de São João, no Porto, após ter caído inanimado no início de um treino da equipa portista.

A situação do atleta é delicada: está em coma induzido depois de ter estado quase 50 minutos em paragem cardiorrespiratória. Esta situação provocou um edema cerebral.

Alfredo Quintana, de 32 anos, nasceu na cidade Havana em Cuba. Veio para Portugal para o FC Porto na época de 2010/11 e representa a seleção nacional desde 2014. Tem sido uma das figuras do crescimento da modalidade em Portugal. Recentemente esteve no mundial do Egito em que Portugal fico em 10.º lugar.

O guarda-redes, que desde 2014 representa a seleção nacional, tem sido um dos indiscutíveis do selecionador Paulo Jorge Pereira, tendo ajudado a levar a equipa de Portugal ao sexto lugar do Europeu de 2020 e ao 10.º lugar do Mundial de 2021.