Desporto

Tóquio 2020: remadores Pedro Fraga e Afonso Costa apuram-se em 'double scull' ligeiro

Darko Bandic

Portugueses terminaram em segundo lugar na final de 'double scull' ligeiro da prova de qualificação europeia.

Os remadores portugueses Pedro Fraga e Afonso Costa apuraram-se hoje para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao terminarem em segundo lugar na final de 'double scull' ligeiro da prova de qualificação europeia, que se disputou em Varese, na Itália.

A dupla portuguesa completou os 2.000 metros da regata em 06.24,97 minutos, sendo apenas batida pelos ucranianos Igor Khmara e Stanislav Kovalov, que terminaram a prova com o tempo de 06.23,70 e também conquistaram o apuramento para os Jogos Olímpicos, reservado aos dois primeiros classificados.

Pedro Fraga e Afonso Costa tornaram-se os primeiros remadores portugueses a alcançarem a qualificação para os Jogos Tóquio2020, que foram adiados para 2021 devido à pandemia de covid-19 e vão realizar-se na capital japonesa entre 23 de julho e 08 de agosto.

Depois do oitavo lugar obtido em Pequim2008 e do quinto em Londres2012, em conjunto com Nuno Mendes, Pedro Fraga, de 38 anos, vai participar pela terceira vez nos Jogos Olímpicos, enquanto Afonso Costa, de 25, fará em Tóquio a estreia na mais importante competição desportiva mundial.

O 'double scull' russo, constituído por Kirill Blinovskikh e Maksim Telitcyn, foi o terceiro mais rápido na final de hoje, com o tempo de 06.27,16 minutos, mas já fora das vagas de qualificação olímpica, seguido da representação de Áustria (06.33,47), Grécia (06.34,01) e Turquia (06.36,99).

As finais das várias categorias da prova de qualificação europeia para Tóquio2020 deveriam ter-se disputado na terça-feira, mas foram adiadas em dois dias devido ao vento forte que se tem feito sentir na região de Varese, localizada no norte de Itália, a cerca de 50 quilómetros de Milão.

Nas eliminatórias, realizadas na segunda-feira, o 'double scull' português tinha vencido a primeira série, com o tempo de 06.30,39 minutos, marca apenas superada pela dupla ucraniana, que se impôs na segunda série, em 06.27,35.

  • "Quando cheguei ao hospital estava a ter um enfarte"

    Olhar pela Saúde

    Anos a fio de uma alimentação à base de gorduras e excesso de sal, tabagismo e sedentarismo fizeram com que José Santos fosse parar a uma cama de hospital aos 48 anos. O diagnóstico: enfarte agudo do miocárdio provocado por colesterol elevado e hipertensão arterial. Vários hábitos tiveram de mudar e as idas ao médico passaram a ser mais frequentes.

    Exclusivo Online

    Bárbara Ferreira

  • 2:33