Desporto

GP do Mónaco de F1 terá 7.500 espectadores nas bancadas

Benoit Tessier

Quase todos serão submetidos a testes à covid-19.

O Grande Prémio do Mónaco de Fórmula 1, que está agendado para 23 de maio, vai ter um total de 7.500 espetadores e quase todos serão submetidos a testes da covid-19, anunciou esta terça-feira o governo do Principado.

"Estamos todos empenhados em garantir que o Grande Prémio decorra nas melhores condições possíveis, tanto pelo que representa economicamente, nomeadamente no setor da hotelaria e restauração, mas também pela imagem do Principado", afirmou o ministro de Estado do Mónaco, Pierre Dartout.

Residentes, funcionários do Principado e monegascos estão isentos de realizar teste à covid-19 para assistir ao Grande Prémio, mas qualquer pessoa de fora terá de o fazer, primeiro para entrar no território e depois para ter acesso ao recinto da prova.

"Os benefícios económicos são estimados em 100 milhões de euros, um número sem dúvida inferior a um ano normal, mas o objetivo é assegurar o equilíbrio entre a preservação da economia e a proteção da saúde da população", disse Dartout.

Os organizadores do Grande Prémio do Mónaco explicaram que cerca de 4.000 ingressos já foram vendidos e que esperam a afluência de pessoas de nacionalidade italiana e também britânica.

Em 2020, o Grande Prémio do Mónaco foi cancelado devido à pandemia de covid-19.

Nesta temporada de Fórmula 1, logo na ronda inaugural, o Grande Prémio do Barém teve a presença de alguns espetadores, todos vacinados ou então curados da covid-19, mas as provas de Emília-Romanha, em Itália, e de Portugal foram disputadas à porta fechada.

Em 9 de maio, no Grande Prémio de Espanha, é esperada a presença de 1.000 adeptos nas bancadas do circuito de Montmeló, em Barcelona.

Veja também: