Desporto

Rúben Amorim vai poder estar no banco em Vila do Conde

PAULO NOVAIS

TAD aceitou providência cautelar do Sporting.

Rúben Amorim vai poder estar no banco do Sporting esta quarta-feira, na partida frente ao Rio Ave em Vila do Conde.

O Tribunal Arbitral do Desporto aceitou a Providência Cautelar do Sporting que visa suspender o castigo de seis dias.

O treinador tinha sido punido pelo conselho de Disciplina da Federação portuguesa de Futebol pelas declarações depois do clássico com o FC Porto em Alvalade a 17 de outubro de 2020.

Conselho de Disciplina da FPF disse que Rúben Amorim recusou ser ouvido mais cedo

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) explicou esta quarta-feira, em comunicado, que a suspensão de seis dias imposta a Rúben Amorim só aconteceu agora porque o treinador do Sporting recusou ser ouvido mais cedo.

"O CD decidiu no prazo de 12 dias a contar da data agendada para a audiência disciplinar (21 de abril de 2021). A decisão não aconteceu antes porque o arguido declinou ser ouvido em 01 de março de 2021, optando por aproveitar a suspensão de prazos relacionada com a pandemia da covid-19", lê-se no comunicado do organismo.

O castigo de Rúben Amorim deveu-se a declarações do treinador após o clássico com o FC Porto, em outubro de 2020, referente à quarta ronda.

Nesse encontro, que acabou empatado 2-2, o técnico do Sporting foi expulso do banco de suplentes e, em conferência de imprensa, criticou a arbitragem da partida.

"Em nome da descoberta da verdade, o CD, aquando das declarações do arguido sobre 'dualidade de critérios', em vez de instaurar um processo disciplinar em que o treinador Rúben Amorim seria arguido, instaurou um processo de inquérito. O treinador Rúben Amorim, tendo a oportunidade de se pronunciar sobre se teria havido comportamento idêntico ao seu adotado por outro treinador, não concretizou as afirmações que alegara terem sido feitas por outros, nem identificou o agente desportivo que as teria proferido", explicou organismo.

Na terça-feira, o Sporting tinha contestado o 'timing' e a justiça da decisão e anunciou o recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD).

"O tempo das decisões é definido pelo cumprimento das regras processuais. As decisões do CD pautam-se por critérios uniformes de justiça e celeridade para com todos os clubes e agentes desportivos sem exceção e continuarão a perseguir a descoberta da verdade desportiva sem desproteção dos direitos fundamentais dos envolvidos", conclui o comunicado do órgão disciplinar da FPF.

Veja também: