Desporto

Velejadora Carolina João com "expectativas altas" para Champions em Cascais

OLIVIER HOSLET

A atleta olímpica não "prometer resultados", mas garante que a equipa portuguesa quer "dar o melhor e atingir um lugar bastante bom".

A velejadora olímpica Carolina João lidera de sexta-feira a domingo a equipa do Sport Algés e Dafundo na Liga dos Campeões feminina de vela, em Cascais, distrito de Lisboa, em que entra com "expectativas altas".

Depois de a equipa do Algés e Dafundo, que tem a olímpica como timoneira e Federica Franchi, Joana Azevedo e Zezi Cardoso na tripulação, ter vencido no Porto a Regata Women on Water, esta será a mais destacada das várias embarcações portuguesas em prova.

Aquilo que Carolina João considera, em declarações à Lusa, "um certo domínio" em SP20 dá a esta formação a possibilidade de ter "expectativas altas para este campeonato", mas sem promessas.

"Não vou prometer resultados, não conheço as equipas estrangeiras, só as portuguesas. Queremos dar o melhor e atingir um lugar bastante bom", resume.

A prova por clubes acaba por apresentar um esquema "bastante diferente" do habitual em competições de vela, com "regatas mais curtas e intensas" e onde todos os pontos contam, ao contrário do costume em que a pior regata é descartada.

Além das condições competitivas, a velejadora olímpica, 34.ª em laser radial nos Jogos de Tóquio2020, destaca também este como "um dos campeonatos mais divertidos", por ter "a oportunidade de navegar apenas com mulheres".

Esse estímulo à maior participação feminina na modalidade, a combinação entre novos talentos, velejadoras de topo e uma ligação "mais à vela amadora", junta-se à própria valência das corridas enquanto espetáculo.

"Serão regatas junto a terra, certamente, com duração de 10 a 15 minutos. Sugiro a quem até nem perceba bem, ou nunca tenha assistido. Até vai estar bom tempo", recomenda.

Antes, Carolina João integrou, com João Tomás, Frederica Franchi e Joana Azevedo, a equipa do Algés e Dafundo que competiu na Champions por clubes e que terminou em Porto Cervo, Itália, no último fim de semana, com um 23.º posto para os lusos.

"Foi um campeonato muito giro e desafiante para nós, em condições muito difíceis, com vento muito forte. As regatas foram apenas no porto", conta.

A prova acabou por exigir que se adaptassem "o tempo todo", dado que a prova decorre numa embarcação diferente da SP20 que habitualmente é usada em Portugal.

A Liga dos Campeões feminina de vela decorre de sexta-feira a domingo no Clube Naval de Cascais, no distrito de Lisboa, com a participação de tripulações estrangeiras e portuguesas.

A primeira edição da competição decorreu em 2018 e, em 2022, terá lugar em Lausana, na Suíça.

► Veja mais: