Desporto

Schmidt garante a “melhor equipa” do Benfica frente ao Dínamo Kiev, apesar da vantagem

Loading...
“Águias” levam vantagem de dois golos para a segunda mão do play-off de acesso à fase de grupos da Champions.

O treinador do Benfica, Roger Schmidt, assumiu, esta segunda-feira, que não vai promover rotatividade na equipa que vai defrontar o Dínamo Kiev, na terça-feira, na segunda mão do play-off de acesso à Liga dos Campeões de futebol.

Apesar da vantagem de 2-0 conseguida fora de casa, na primeira mão, o técnico advertiu, em conferência de imprensa, no Seixal, que a eliminatória “ainda não está fechada” e garantiu que “não é altura de fazer alterações para permitir a outros jogadores jogarem”.

“Não vou anunciar o onze [titular], mas vamos jogar com a melhor equipa como temos tentado fazer sempre. Claro que nas próximas semanas e meses precisamos de todo o plantel, mas neste momento acho que também é bom ter em campo jogadores habituados a jogar uns com os outros”, assumiu.

Antes, o alemão já tinha admitido que o Benfica conseguiu “um bom resultado no primeiro jogo”, disputado em Lodz, na Polónia, mas frisou que a equipa voltou com o “sentimento” de que jogou “contra uma equipa muito boa”, que colocou “desafios” à defesa das “águias”.

“Claro que eles [Dínamo Kiev] sabem o resultado, vão ajustar o seu comportamento técnico, mas acho que é muito importante para nós mostrar, desde o primeiro segundo que estamos lá, que não está fechado para nós”, apontou Schmidt.

Quanto às ambições do Benfica na prova milionária, o técnico confessou alguma dificuldade em “falar de objetivos no futuro”, lembrou que “o primeiro passo” é conseguir a qualificação e que, para isso, o Benfica tem de “fazer um bom jogo” no Estádio da Luz.

“Depois, temos de provar na fase de grupos que somos capazes de ser um dos primeiros. É sempre um desafio, veremos o que dita o sorteio se nos qualificarmos. Neste momento, queremos mostrar que merecemos jogar a Liga dos Campeões, que somos bons o suficiente para isso e acho que somos. Estamos prontos, mas temos de o mostrar”, advertiu o técnico.

Antes do alemão, também David Neres lembrou que o jogo com o Dínamo Kiev será “muito difícil, como foi o primeiro”, mas assumiu que “o objetivo é jogar bom futebol desde o começo e sair com um bom resultado”.

Por outro lado, o extremo brasileiro, contratado ao Shakhtar Donetsk esta época, ambiciona regressar à seleção do seu país, mas frisou que o seu foco está nos objetivos do Benfica.

“Espero lutar por títulos aqui, fazer uma grande campanha, entrar na fase de grupos [da Liga dos Campeões] e a seleção é consequência. Mas o meu primeiro foco é aqui no Benfica”, afirmou.

O Benfica defronta, na terça-feira, o Dínamo Kiev, em encontro da segunda mão do play-off de apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões, com início marcado para as 20:00, no Estádio da Luz, e arbitragem do francês Clément Turpin.

A equipa orientada por Roger Schmidt entra em campo com uma vantagem de 2-0 conquistada no encontro da primeira mão, disputado na Polónia, em casa “emprestada” dos ucranianos devido à guerra do país com a Rússia.

Últimas Notícias
Mais Vistos