Desporto

Petit quer Boavista “com personalidade" frente ao Benfica no Bessa

Petit quer Boavista “com personalidade" frente ao Benfica no Bessa
Gualter Fatia
Treinador dos "axadrezados" considera que jogo de sábado vai ser “extremamente difícil".

O Boavista precisa de proatividade ofensiva para travar a invencibilidade do Benfica sob a alçada do treinador alemão Roger Schmidt na partida de sábado, da quarta jornada da I Liga de futebol, admitiu, esta sexta-feira, o técnico “axadrezado” Petit.

“Neste momento, teremos de ter bola para jogar contra o Benfica, retirá-lo um pouco das suas zonas de pressão e entrar em zonas nas quais poderemos criar perigo. Foi a partir desse contexto que trabalhámos esta semana. Sabemos do favoritismo do Benfica, mas somos o Boavista e queremos discutir o jogo. O pensamento nesta casa passa sempre por trabalhar para conquistar os três pontos”, referiu Petit, em conferência de imprensa".

Depois de terem iniciado o campeonato com triunfos sobre Portimonense (1-0) e Santa Clara (2-1), os “axadrezados” perderam no terreno do Casa Pia (0-2), saindo penalizados com “uma primeira parte de pouca intensidade e completamente diferente da segunda”.

“Analisámos aquilo que não nos correu tão bem, mas trabalhámos da mesma maneira e queremos mostrar uma boa atitude face ao jogo passado. Encontraremos um adversário complicado, que atravessa um bom momento e tem uma mentalidade e forma de jogar completamente diferente da época anterior: pressiona alto, é agressivo no portador da bola, entra muito forte nos primeiros minutos e cria diversas situações de golo”, projetou.

Prevendo um jogo “extremamente difícil”, Petit quer ver o Boavista “com personalidade” para “dificultar ao máximo essa entrada” em campo do Benfica, que segue vitorioso em todas as provas sob o comando de Roger Schmidt, com seis vitórias em outros tantos desafios, e que garantiu esta semana a presença na fase de grupos da Liga dos Campeões.

“É um Benfica com ideias diferentes e um pouco daquilo que apanhei na Alemanha como jogador [ao serviço do Colónia]. O seu treinador gosta de pressão alta e futebol apoiado, constrói muito com os centrais e os médios, coloca muita gente no jogo interior, dá mais profundidade e largura com os laterais e tem algumas permutas interessantes na parte ofensiva. Muitas vezes, o Benfica tem desbloqueado os jogos através das bolas paradas. Respeitando o seu bom momento, queremos voltar às boas exibições e aos pontos”, reiterou.

O treinador do Boavista, que, durante a carreira como médio, saiu do emblema do Bessa para rumar ao Benfica, em 2002, advertiu as “águias” para “um estádio difícil”, onde o adversário empatou na última temporada (2-2) e sofreu uma pesada derrota (0-3) em 2020/21.

“Estávamos a perder 2-0 ao intervalo em 2021/22 e disse [aos jogadores do Boavista] que tinham de ter coragem para dar dois passos em frente e começar a pressionar mais alto, já que o Benfica erra na fase de construção. Desse modo, estaríamos mais perto da baliza contrária para fazer golos e chegar ao empate. É isso que queremos amanhã [sábado]: coragem para saber em que momentos devemos pressionar mais alto ou baixar as linhas e ter espaço para podermos transitar ou contra-atacar”, apelou Petit.

O guarda-redes e capitão brasileiro Rafael Bracali juntou-se a Ricardo Mangas, Miguel Reisinho, Luís Santos e ao gambiano Yusupha no boletim clínico do Boavista, que, pela segunda semana seguida, estará desfalcado do argelino Yanis Hamache, desta vez por opção técnica, dias depois de ter visto “cair” a sua saída para os ucranianos do Dnipro.

O brasileiro Robson Reis, cuja indisponibilidade aquando do desaire perante o Casa Pia se deveu ao atraso no envio do respetivo certificado internacional para a Liga de clubes, “pode ser opção”, ao passo que o também reforço nigeriano Onyemaechi já foi inscrito.

O Boavista, terceiro colocado, com seis pontos, em três jogos, recebe o Benfica, quarto, com idêntica pontuação, em dois, no sábado, a partir das 18:00, no Estádio do Bessa, no Porto, no 130.º confronto da história entre os dois clubes, a contar para a quarta jornada do campeonato, com arbitragem de João Pinheiro, da Associação de Futebol de Braga.

Últimas Notícias
Mais Vistos