Desporto

“Não se abrem processos disciplinares quando alguém não é suscetível de ser sancionado”

Loading...
O advogado do Sindicato dos Jornalistas reage às declarações do Conselho de Disciplina. O órgão da FPF garantiu hoje que não vai sancionar a jornalista da SportTV.

O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol disse esta quinta-feira que não está a ponderar sancionar a jornalista da SportTV que questionou Rúben Amorim sobre o avançado Slimani. No entanto, o CD abriu ontem um processo disciplinar contra Rita Latas.

Tiago Rodrigues Bastos, advogado do Sindicato de Jornalistas, disse que não “se abrem processos disciplinares quando se entende que alguém não é suscetível de ser sancionado”. Em entrevista à SIC Notícias, apelidou de “disparate” a mais recente explicação dada pela Federação Portuguesa de Futebol, que justifica agora a abertura do processo com a necessidade de discutir a validade da norma.

“Não é aceitável que, no plano democrático, se entenda que um Conselho de Disciplina de uma Federação pode sancionar ou pode sindicar o exercício da atividade de um jornalista. Isso é inaceitável em democracia”, declarou.

Esta quinta-feira, em entrevista à SIC Notícias, o ministro da Cultura, que tutela a pasta da Comunicação Social, afirmou esperar “bom senso” da Federação para recuar no processo disciplinar contra a jornalista da SportTV.

O processo, instaurado a 30 de agosto, ocorreu depois de uma jornalista do canal SportTV ter feito, na zona de entrevistas rápidas, no final do encontro entre Sporting e Desportivo de Chaves (0-2) para a I Liga de futebol, uma pergunta ao treinador dos 'leões' "fora contexto do jogo que acabara de terminar", explicou o Sindicato dos Jornalistas em comunicado.


Últimas Notícias
Mais Vistos