Desporto

Vítor Baía “substitui” Conceição na sala de imprensa para defender Taremi

Loading...
Vice-presidente do FC Porto pediu um esclarecimento ao Conselho de Arbitragem sobre penáltis.

O vice-presidente do FC Porto Vítor Baía pediu um esclarecimento ao Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) sobre os critérios para serem assinaladas grandes penalidades, numa mensagem de apoio ao avançado iraniano Mehdi Taremi.

O antigo guarda-redes compareceu, no sábado, na sala de conferências de imprensa do Estádio do Dragão, no Porto, após a vitória dos campeões nacionais frente ao Desportivo de Chaves, por 3-0, para a sexta jornada da I Liga, “substituindo” o treinador Sérgio Conceição.

Baía pediu mais respeito por Taremi, que foi expulso, na quarta-feira, na derrota no terreno do Atlético de Madrid, por 2-1, com um segundo cartão amarelo, por simulação de uma grande penalidade, lamentando que o avançado tenha sido tratado de forma “pouco isenta e honesta recentemente”.

"É uma situação que se tem agudizado e que, desde quarta-feira, tomou proporções ainda maiores. Queremos que olhem para o Taremi de forma séria e honesta e protejam o futebol e os jogadores. E que não utilizem o que temos visto e que tem sido falado ao longo destes dias como forma de condicionar o trabalho dos árbitros”, começou por dizer o dirigente azul e branco.

O “vice” dos dragões evocou dois lances na receção aos transmontanos para exemplificar esse alegado tratamento.

“Não olhem para os lances em que o Taremi é protagonista e aconteça o que aconteceu hoje [sábado] em duas jogadas. Dentro da área, seria alvo de análise e seria grande penalidade. Pretendemos esclarecer a dualidade de critérios”, referiu.

Nesse sentido, Baía fez um pedido de esclarecimento sobre os motivos para serem assinaladas as grandes penalidades.

"Faço também um apelo ao CA para que possa explicar estes temas relacionados com a questão do Taremi, mas, acima de tudo, explicar a dualidade de critérios em lances dentro da área. Estamos todos um pouco apreensivos, não sabemos bem… lances em que achamos que podem não ser grande penalidade e são assinalados. E o contrário. Falta que expliquem de forma incisiva e pedagógica o porquê de tomarem certas decisões”, pediu.

E, nesse sentido, reiterou o pedido de respeito pelo avançado iraniano.

“O Taremi tem sido muito maltratado. Que haja capacidade de os árbitros não se deixarem levar por esta onda de facilitismo em relação às simulações. É algo que nos deixa tristes e indignados com todo este comportamento", concluiu.

Últimas Notícias
Mais Vistos