Desporto

Sergio Conceição assume que pode "viver 300 anos" que nunca esquecerá ataque à família

Loading...
O carro da família de Conceição foi apedrejado, em setembro, após uma derrota pesada contra o Club Brugge no Dragão.

Depois da vitória contra o Club Brugge o treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, decidiu dedicar a vitória à sua família e recordou o ataque ao carro onde seguia a mulher e dois filhos do treinador.

A 13 de setembro após a derrota do FC Porto com o Club Brugge (0-4), num jogo da segunda jornada do Grupo B da Liga dos Campeões, a viatura na qual seguiam a mulher do treinador dos dragões, Liliana Conceição, e dois dos filhos, Rodrigo, de 22 anos, que esteve no banco da partida frente ao tricampeão belga, e José, de sete, foi apedrejada.

Ontem, 26 de outubro, Sérgio Conceição voltou a comentar o assunto e dedica a vitória na Bélgica à sua família.

"Porque nem hoje é motivo para nos meterem flores para cima, nem da outra vez, no Dragão, era motivo para apedrejarem", refere o treinador dos dragões.

Conceição assume que nunca se vai esquecer desse episódio sublinhando que não se pode chegar ao exagero e que até pode "viver 300 anos, mas nunca vou esquecer aquilo que aconteceu à minha família e daí dedicar este jogo", refere, em declarações na conferência de imprensa.

Apedrejamento ao carro da mulher de Sérgio Conceição

Segundo o Record, os projéteis partiram os vidros do carro e atingiram a mulher e um dos filhos do treinador enquanto se ouviam insultos de um grupo de adeptos.

No carro seguia a mulher de Sérgio Conceição e os dois filhos quando foram apedrejados depois da derrota do FC Porto frente ao Brugge.

Aconteceu quando passavam pela zona do Museu do Futebol Clube do Porto.

Últimas Notícias
Mais Vistos