Desporto

Mãe de criança autista do Everton reage a castigo de Ronaldo

Mãe de criança autista do Everton reage a castigo de Ronaldo
Rui Vieira
Em abril, no final de uma partida, Cristiano Ronaldo atirou ao chão o telemóvel de um adepto autista.

Cristiano Ronaldo foi multado em 50 mil libras (58 mil euros) e dois jogos de suspensão na sequência do incidente com uma criança autista, em abril. A mãe da criança aplaudiu a punição, mas lamentou a inércia do Manchester United.

O caso que envolve o internacional português remonta ao passado mês de abril, quando ainda decorria a época 2021/2022. No final da partida entre Manchester United e Everton, a contar para a Liga Inglesa, o craque português atirou o telemóvel de Jacob Harding's para o chão, quando deixava o relvado visivelmente desagradado.

Sete meses após esta ocorrência, a Federação Inglesa de Futebol (FA) anunciou a decisão que já há muito se esperava. Ronaldo terá de pagar 50 mil libras de multa e ficará afastado dos relvados por dois jogos.

O castigo é conhecido um dia após a rescisão mútua de contrato entre o camisola sete e o clube inglês que representava. Contudo, se CR7 voltar a jogar por algum clube britânico terá de cumprir a sanção que lhe foi aplicada.

Em declarações ao Mirror, Sarah Kelly, mãe do jovem, espera que o valor da multa seja entregue “à caridade, talvez para crianças autistas”

Mostrou-se desagrada relativamente à forma como a direção dos “red devils” lidou com a situação.

“Já deviam ter tomado medidas contra Ronaldo há muito tempo. Isto aconteceu em Abril”, contou Sarah Kelly.

Já um pedido de desculpas, também nunca lhe chegou por parte do United.

"Não recebi qualquer pedido de desculpas do Manchester United. Não me procuraram uma única vez".

Em agosto, a mãe de Jacob tinha contado, também ao Mirror, que Cristiano Ronaldo a tinha contactado de forma a poder redimir-se pelo que tinha feito. Apesar disso, Sarah Kelly vincou que pretendia avançar com uma ação judicial contra o astro português.


Últimas Notícias
Mais Vistos