Desporto

Caso Marega: três adeptos suspensos vão poder voltar ao estádio do Vitória

Loading...

Terminado o prazo de um ano de suspensão provisória do processo, os três adeptos identificados por insultos racistas ao jogador do FC Porto deixam de estar impedidos de frequentar recintos desportivos.

Os adeptos identificados no caso dos insultos racistas a Marega, há três anos no estádio D. Afonso Henriques, já podem voltar a entrar em recintos desportivos. Os arguidos pagaram 3.000 euros ao Estado e foram obrigados a apresentar-se numa esquadra da Polícia, durante os jogos do Vitória.

No dia 16 de fevereiro de 2020, Marega pediu para ser substituído, ao minuto 70, e abandonou o relvado do jogo entre o Vitória e o FC Porto. O jogador maliano ouviu insultos racistas vindos das bancadas do D. Afonso Henriques e, contra a vontade, dos colegas saiu revoltado.

Com recurso às imagens da transmissão e câmaras de videovigilância do estádio, o Ministério Público identificou apenas três arguidos. Depois de uma multa de 3.000 euros ao Estado e para evitar o julgamento, os adeptos foram suspensos provisoriamente, mediante um acordo entre todas as partes.

Durante um ano, os três arguidos ficaram impedidos de frequentar recintos desportivos. Pediram desculpa pelos factos ocorridos e sempre que o Vitória jogou, apresentaram-se numa esquadra local.

Cumprido o prazo de um ano de suspensão provisória do processo, sem que tenham cometido novo crime da mesma natureza, os três adeptos são, a partir de agora, livres de frequentar os jogos do Vitória, em Guimarães.

Últimas Notícias
Mais Vistos