Economia

Parvalorem paga mais de 12 mil euros por mês a dois ex-gestores do BPN

A empresa pública que gere os ativos tóxicos do BPN paga cerca de 12.600 por mês a dois ex-gestores do banco, o dobro do salário do Presidente da República.

De acordo com o jornal Público, existem outros 13 quadros na Parvalorem a receber entre cinco mil e 10 mil euros por mês, ordenadores mais altos do que o do primeiro-ministro.

Os dados fazem parte da auditoria realizada pela Inspeção-Geral das Finanças que questiona a tabela salarial e aponta várias falhas na gestão, sobretudo na análise de créditos, renegociações e perdões de dívida.

O relatório revela ainda que a empresa pública não submeteu ao Tribunal de Contas a compra de bens e serviços acima de 350 mil euros.

A Parvalorem garante que tem colaborado com as autoridades e que implementou as recomendações da inspeção-geral.