Economia

"Podemos aprender muito com Portugal"

A afirmação é do diretor de Governança Pública da OCDE.

O diretor de Governança Pública da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) afirmou esta segunda-feira que é possível aprender muito com Portugal, que foi afetado pela crise de "forma muito agressiva" e que continua o caminho das reformas.

"Podemos aprender muito com Portugal. Sabemos que a crise financeira afetou Portugal de forma muito agressiva. Foram feitas várias reformas e conseguimos ver que os resultados foram impressionantes", afirmou Marcos Bonturi no 11.º Encontro Anual da Rede OCDE de Gabinetes Parlamentares de Finanças Públicas e Instituições Orçamentais Independentes, que decorre hoje e na terça-feira em Lisboa.

O diretor de Governança Pública da OCDE frisou também que "Portugal não está a descansar" nem a baixar os braços face aos resultados conseguidos, e aposta na "continuação das reformas, nomeadamente para reforçar o crescimento económico potencial".

Na sua intervenção, Marcos Bonturi referiu também que os deputados e outras instituições estão cada vez sob maior pressão, e é fundamental apostar na "abertura e transparência" para recuperar e reforçar a confiança dos cidadãos nas instituições de um modo geral.

O Conselho de Finanças Públicas (CFP) e a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO) são coanfitriões do 11.º Encontro Anual da Rede OCDE de Gabinetes Parlamentares de Finanças Públicas e Instituições Orçamentais Independentes.

A primeira parte dos trabalhos decorreu hoje de manhã na Sala do Senado, na Assembleia da República.

Ao longo dos dois dias, os cerca de 110 participantes provenientes de 36 países vão cruzar experiências e debater metodologias técnicas para avaliação das políticas orçamentais, cujos trabalhos vão decorrer na Assembleia da República.

Lusa