Economia

"Quando temos um Nabeiro não precisamos de nenhum Clooney"

NUNO FOX

As declarações são do primeiro-ministro sobre o fundador da Delta.

O primeiro-ministro afirmou esta quarta-feira que quem tem um empresário como Rui Nabeiro, fundador da Delta, não é preciso ter "nenhum (George) Clooney", no dia em que o grupo apresentou a primeira cápsula de cefé 100% biodegradável.

António Costa falava na apresentação da estratégia global de sustentabilidade do Grupo Nabeiro - Delta Cafés, na Estufa Fria, em Lisboa, onde Delta Q apresentou primeira cápsula de café sem plástico, concebida à base de milho, cana de açúcar e mandioca.

"Há uma coisa que é muito clara hoje para todos nós: quando temos um Nabeiro não precisamos de nenhum Clooney", afirmou o primeiro-ministro, aludindo a uma comparação com o ator norte-americano protagonista das campanhas de publicidade da concorrente da Delta, arrancando palmas e risos da plateia.

"É muito importante que uma empresa olhe para o seu futuro, como vemos pela longevidade do fundador do grupo Delta, a Delta tem muitíssimo futuro", afirmou António Costa, destacando o "compromisso da Delta com a sustentabilidade social".

A Delta, prosseguiu, "foi a primeira empresa portuguesa a ser certificada com base no programa de conciliação familiar, profissional e pessoal".

O primeiro-ministro apontou ainda o compromisso do grupo de café de Campo Maior na área da sustentabilidade ambiental, que classificou de "vital", e destacou a necessidade de se "cuidar do futuro da Terra (...) hoje".

"Mesmo para os mais otimistas, à cautela, convém pensarmos que muito provavelmente não há outro planeta onde possamos viver", prosseguiu o governante.

"E, portanto, mais vale prevenir e conservar este [planeta] antes de nos arriscarmos a perder este. Mais vale um planeta na mão do que nove a voar", rematou.

António Costa destacou ainda que a Delta tem feito compromisso "em todo o sítio" e "não é só na terra onde os Nabeiros nasceram", e lembrou que após a declaração de independência de Timor, o grupo foi o primeiro a ir comprar café àquele mercado.

"Sabemos agora que Açores é também o único sítio da Europa que tem café" afirmou António Costa, aludindo ao anúncio feito pelo administrador grupo Nabeiro, Rui Miguel Nabeiro, que a empresa vai apoiar até 500 produtores de café naquele arquipélago nos próximos 15 anos.

"É com esta parceria [entre os cafeeiros açorianos e a Delta] que nós vamos passar a poder beber aqui café dos Açores", salientou António Costa, apontado que este "vai ser seguramente um grande compromisso para a sustentabilidade" da região.

Relativamente a uma parceria entre a Delta e a 'startup' de um belga Natan Jacquemin, que através da NÃM produz cogumelos através de um processo inovador de transformação de borras de café, localizado no Intendente, em Lisboa, o primeiro-ministro afirmou que tal demonstra que as 'startups' não só só "apps" [aplicações].

Este projeto vem de "uma semente que estava na terra e a Delta está a ajudar a semente a nascer", salientou.

O ministro sublinhou ainda "exemplo extraordinário de economia circular que é transformar no Largo do Intendente, que era outra coisa bastante diferente" há alguns anos "num local" onde são produzidos cogumelos, num comentário que animou a audiência.

Lusa

  • “Este despacho não é sobre casas de banho, é sobre pessoas”
    13:47