Economia

Portugal perde cerca de 1,1 mil milhões de euros devido à contrafação e pirataria 

Arquivo SIC

Conclusão é de um relatório elaborado por um Instituto da União Europeia que analisa a violação dos direitos da propriedade intelectual.

Em causa estão infrações em vários sectores como produtos cosméticos, vestuário, produtos farmacêuticos ou 'smartphones'.

Em Portugal, este impacto está avaliado em mais de 22 mil empregos.

O relatório analisa também os dados da contrafação e pirataria no setor do vestuário, calçado e acessórios em toda a União Europeia que por ano perde cerca de 28,4 mil milhões de euros em vendas.