Economia

Governo quer contratos a prazo com duração máxima de dois anos 

ANTÓNIO COTRIM / LUSA

A proposta foi aprovada pelo grupo de deputados que revê o Código de Trabalho.

Os contratos de trabalho a prazo deverão passar a ter duração máxima de dois anos. É uma proposta do Governo que foi aprovada pelo grupo de deputados que revê o Código de Trabalho.

O diploma final ainda vai ser votado em plenário, mas para já só teve abstenção do CDS/PP.

A confirmar-se a medida, o prazo máximo dos contratos a termo reduz de três para dois anos.

Também foi dada luz verde para que os contratos a termo incerto passem a ter duração máxima de 4 anos, em vez de seis.