Economia

Programa Regressar pretende apoiar emigrantes que voltem ao país para trabalhar

Stefan Wermuth

Medida do Governo deverá entrar em vigor no próximo mês.

O Governo tem um orçamento de 10 milhões de euros para apoiar perto de 1500 emigrantes que regressem ao país durante este ano para trabalhar.

A medida faz parte do Programa Regressar, aprovado em março e deverá entrar em vigor já no próximo mês.

Quem tiver um contrato de trabalho em Portugal pode receber vários apoios financeiros, que podem ultrapassar os 6500 euros por família, assim como comparticipação nas despesas de viagem e transporte dos bens

"Os programas de regresso de emigrantes são programas complexos, têm até algum historial de dificuldades. Da mesma maneira que as pessoas não tomam de ânimo leve a decisão de sair, regressar também não é uma coisa imediata", reconhece o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, responsável pela definição da portaria que cria o Apoio à Fixação de Emigrantes em Portugal, em declarações ao jornal Público

A este programa, podem candidatar-se todos aqueles que iniciem a atividade laboral no país e luso-descendentes.

Estão também abrangidos os emigrantes que saíram de Portugal antes de 2015 e que viveram fora pelo menos 12 meses.

  • O 16.º episódio do "Polígrafo SIC"
    25:04