Economia

Todos os sábados são de greve na PSA de Mangualde até ao final do ano

Todos os sábados são de greve na PSA de Mangualde até ao final do ano

Paralisação às horas extraordinárias é a 1.ª em quase 60 anos de laboração da fábrica da Peugeot/Citroën. Os trabalhadores vão parar todos os sábados até ao final do ano e, esta manhã, juntaram-se à porta da empresa para chamar a atenção para as reivindicações

Cerca de 100 trabalhadores juntaram-se esta manhã à porta da empresa em Mangualde, uma concentração que está a ser acompanhada pelo repórter da SIC, Frederico Correia.

Na base da greve está "o fim da bolsa de horas, a garantia da manutenção de dois dias de descanso consecutivo, garantir a não realização de mais de oito horas diárias de trabalho e o fim da perseguição, chantagem, pressão e repressão", segundo o Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Centro Norte (SITE-Centro Norte).

Cada turno na PSA/Peugeot/Citroën em Mangualde tem, em média, cerca de 300 trabalhadores. O primeiro dia da greve é no sábado e assim acontecerá em todos os sábados até ao final do ano.

  • Boris Johnson foi alvo de críticas e elogios
    2:35