Economia

Jerónimo Martins apresenta queixa a Bruxelas para não pagar a taxa de segurança alimentar

Rafael Marchante

A notícia está a ser avançada pelo jornal Público.

Grupo, dono das cadeias Pingo Doce e Recheio, nunca pagou a taxa criada em 2012, pelo Governo PSD/CDS-PP.

Também outros grupos de distribuição alimentar se opõem à taxa e a contestam judicialmente, mas sempre a pagaram, enquanto aguardam por uma decisão.

A Jerónimo Martins prefere esperar. Alega que o pagamento da taxa é um auxílio financeiro para o Estado. Feitas as contas, a dívida do grupo já ascende aos 20 milhões de euros.