Economia

Milhares de euros perdidos pela Segurança Social devido à má gestão de imóveis

Milhares de euros perdidos pela Segurança Social devido à má gestão de imóveis

A conclusão é de um relatório do Tribunal de Contas.

O relatório da auditoria do Tribunal de Contas aponta várias falhas ao Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social, entre 2016 e 2018: vendas por ajuste direto abaixo do valor de mercado, imóveis mal avaliados e a cobrança de dívidas levantam dúvidas.

No documento, o Tribunal de Contas diz que a maioria das vendas de imoveis, dentro desse período, foi feita "por ajuste direto", muitas vezes pela ordem de entrada das propostas sem considerar as ofertas de maior valor.

Desta forma, para o Tribunal de Contas, a maximização de receitas não foi uma prioridade.

Também foram detetadas diferenças entre o valor de mercado e o preço a que os imóveis foram vendidos.

Entre as falhas que lesaram os cofres da Segurança Social, está também o controlo e a cobrança de rendas e dívidas que foi pouco eficaz.

O documento aponta ainda falhas à divulgação e publicidade que é feita aos imoveis, no site da Instituição.

Diz que não foram adotadas as melhores práticas para atingir novos mercados e potenciais compradores.

No texto, constam ainda algumas recomendações como garantir que a venda dos imoveis não é feita por um valor inferior ao de mercado; a cobrança de rendas deve ser eficaz; a divulgação e a publicidade devem ser melhoradas.

O Tribunal de Contas aconselha por exemplo a venda de imóveis através de leilões eletrónicos como os que acontecem no Portal das Finanças.