Economia

Finanças deram ordem de pagamento ao Novo Banco porque havia prazo legal a cumprir

Estado entrava em incumprimento se não pagasse.

As Finanças deram ordem de transferência de 850 milhões para o Novo Banco porque havia um prazo legal para cumprir.

Este prazo terminava na quarta-feira, dia 6 de maio, um dia antes do debate quinzenal onde o primeiro-ministro garantiu que não haveria mais dinheiro para o Novo Banco enquanto não fosse concluída a auditoria às contas.

Ao que a SIC apurou, foi nesse dia que Mário Centeno deu ordem de pagamento. Se a transferência não tivesse sido feita a 6 de maio, o Estado podia ser posto em tribunal pelos americanos da Lone Star por incumprimento do contrato.

Desde que foi vendido, em 2017, o Novo Banco já recebeu quase 3 mil milhões de euros.

  • Medo, solidão e falta de afetos: como a pandemia lhes mudou a vida

    Coronavírus

    No Dia Internacional do Idoso, contamos a história de duas pessoas que têm em comum a solidão. A de Zulmira Marques, de 92 anos. Há 6 meses era alegre e passeava com as amigas quase todos os dias. Depois veio a pandemia e ficou “completamente sozinha” durante três meses. Agora não quer sair de casa. Tem vários medos. A outra é a de Maria do Céu. Morreu em junho, aos 87 anos. Os últimos dias de vida foram passados numa cama de hospital. Não pôde despedir-se das duas filhas.

    Rita Rogado