Economia

Rio tem "boa vontade" para aprovar orçamento suplementar mas fala em medidas "desgarradas" 

PSD promete boa vontade para viabilização.  

Na reação ao plano de estabilização económica e social apresentado na quinta-feira pelo Governo, nenhum partido se compromete com a viabilização do orçamento suplementar.

O presidente do PSD diz que tem toda a boa vontade para o aprovado, em nome dos interesses do pais, no entanto fala em medidas "desgarradas" e "sem grande rumo".

O CDS defende "patriotismo económico". O PCP diz que é insuficiente e quer salários a 100%. E o BE reivindica mérito dos avanços alcançados.