Economia

António Saraiva: "Antevejo que muitas empresas não vão aguentar"

Entrevista a António Saraiva, Presidente da Confederação Empresarial de Portugal.

António Saraiva, Presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP), considera que as empresas não vão ter a vida fácil até ao final do ano e que, até meados do próximo ano, vão atravessar momento difíceis.

Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, explicou que a partir do mês de junho as empresas vão ter que honrar os seus compromissos, devido ao fim dos deferimentos e moratórias. Este quadro de crise faz com que o Governo e os parceiros sociais tenham de chegar a entendimentos no futuro, afirma António Saraiva.

"As insolvências, o elevado desemprego e a crise social que temos pela frente exigem soluções extraordinárias", referiu, lembrando que a CIP apresentou em abril um programa de apoio à economia, que chegou a melhorar em maio.

Para António Saraiva, a solução passa pela promoção do consumo, pelo desconfinamento tendo em conta todas as recomendações das autoridades de saúde e pela retoma da confiança.

Em relação ao novo modelo de apoio à retoma, que vem substituir o regime de lay-off simplificado, o representante da CIP não o vê como uma solução e não percebe porque é que o Governo não mantém a solução incial que, segundo aponta, impediu despedimentos em três quartos das empresas portuguesas.