Economia

Rendas das casas não deverão aumentar em 2021

TIAGO PETINGA

Em causa está a inflação negativa.

Os dados preliminares divulgados esta terça-feira pelo Instituto Nacional de Estatística deixam antever um valor negativo da inflação nos últimos 12 meses.

Este dado serve de base para o cálculo do coeficiente de aumento de renda anual, publicado habitualmente pelo Governo em outubro.

Razão pela qual as rendas de casa não deverão aumentar no próximo ano. A última vez que houve congelamento de rendas foi em 2015. Há cinco anos consecutivos que se verificam aumentos do coeficiente de renda, num valor em média inferior ao ponto percentual.

A lei prevê que os senhorios possam atualizar as rendas cobras aos inquilinos anualmente com base no valor da inflação.

Rendas de casa desceram 20% desde o início da pandemia

O valor das rendas baixou 20% desde o início da pandemia da Covid-19, mas não foi o suficiente para colocar no mercado casas com preços acessíveis para as classes mais baixa.

As rendas estão mais baixas, sobretudo, no interior e no sul do país, enquanto que em Lisboa e no Porto os valores são mais altos.