Economia

Processo EDP. Ex-secretário de Estado garante que agiu sempre em consciência

Ficou hoje concluído o interrogatório ao ex-secretário de estado da Energia, Artur Trindade.

No processo EDP, ficou esta sexta-feira concluído o interrogatório ao ex-secretário de estado da Energia, Artur Trindade, que é suspeito de ter beneficiado a empresa em decisões que tomou enquanto membro do governo de Passos Coelho.

O Ministério Público acredita que, como contrapartida, o pai passou a exercer um cargo na EDP e o próprio acabou depois por ser contratado para o Operador do Mercado Ibérico de Eletricidade.

EDP ARGUIDA NO CASO DAS RENDAS EXCESSIVAS

O Ministério Público acredita que há suspeitas de corrupção na contratação do pai do ex-secretário de Estado da Energia Artur Trindade como pagamento de favores.

A EDP foi constituída arguida apenas em relação a Artur Trindade e não aos restantes factos que ditaram, entre outras medidas, a suspensão de Mexia e Manso Neto dos cargos.