Economia

Espanha com inflação negativa em agosto pelo quinto mês consecutivo

Um sinal que mostra às pessoas como devem usar a máscara para entrar numa loja, em Huelva, Espanha.

Julian Perez

Os preços em Espanha caíram em agosto 0,5%, confirmado o Instituto Nacional de Estatística espanhol.

Os preços em Espanha caíram em agosto 0,5%, pelo quinto mês consecutivo, em relação a um ano antes, devido ao aumento da eletricidade, foi hoje confirmado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol.

Os dados definitivos do Índice de Preços no Consumidor (IPC) publicados vão no mesmo sentido dos números divulgados no final de agosto, que já indicavam uma desaceleração de uma décima em relação à baixa de preços de julho (-0,6%), com o setor do turismo a pressionar a descida dos preços.

A inflação anual espanhola tem valores negativos há cinco meses consecutivos: -0,7 % em abril, -0,9 % em maio, -0,3 % em junho, -0,6% em julho e -0,5 em agosto.

A crise provocada pela pandemia da covid-19 provocou a redução dos preços, depois de quase quatro anos em que a sua evolução foi positiva.

Na moderação da caída de preços verificada em agosto destaca-se o comportamento da habitação, cuja baixa dos preços desacelerou para 2,7%, devido ao aumento dos preços da eletricidade.

A evolução nos setores da hotelaria e restauração também melhorou, com os preços a subirem duas décimas de ponto, para 0,5%, devido ao aumento do custo dos serviços de alojamento.

No setor dos transportes, os preços moderaram a sua queda para 4,4%, devido ao aumento dos preços dos combustíveis e lubrificantes, cuja tendência ascendente foi abrandada pela queda dos preços no transporte aéreo de passageiros.

A inflação subjacente, que não tem em conta os preços dos alimentos ou da energia por serem os mais voláteis, situou-se em 0,4% em agosto, fixando-se nove décimos acima do índice geral.

Quanto à evolução mensal, os preços permaneceram estáveis em relação a julho, tendo em conta o menor custo da fruta, calçado, vestuário e gás; e o custo mais elevado dos serviços de alojamento, pacotes turísticos, eletricidade, peixe e marisco e carne.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) - que permite comparações internacionais - caiu em agosto 0,6% em termos anuais e manteve-se inalterado em dados mensais.