Economia

BES Miami ajudou magnata da Venezuela a retirar 100 milhões de dólares do país

Marco Neiva

Marco Neiva

Editor de Imagem

Investigação do Consórcio Internacional de Jornalistas teve acesso a documentos que revelam transferências com origem em dinheiros públicos e que terão beneficiado o oligarca Alejandro Ceballos.

A filial do BES em Miami terá ajudado um multimilionário da Venezuela, Alejandro Ceballos, a retirar 116 milhões de dólares do país.

A revelação é feita pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação, que teve acesso a 2.100 relatórios bancários confidencias, sete deles que envolvem o BES Miami.

Em causa estão suspeitas que envolvem clientes brasileiros e venezuelanos, como Alejandro Ceballos, que celebrou contratos públicos com o Governo de Caracas e que terá transferido esse dinheiro para outras contas do BES e de outras instituições.

Parte desses mais 100 milhões de dólares foram parar a contas de famíliares de Ceballos e 20 milhões foram transferidos para entidades com contas na Suíça e na Holanda.

Estas operações foram realizadas em 2013 e 2014, meses antes da derrocada do Banco Espírito Santo em Portugal. O BES Miami só foi vendido no final do ano passado pela comissão liquidatária do banco e nunca chegou a fazer parte do Novo Banco.

  • Covid-19. Conselho de Ministros anuncia hoje novas medidas

    Coronavírus

    O Conselho de Ministros reúne-se para decretar "ações imediatas" de controlo da pandemia. O recolher obrigatório é uma das propostas apresentadas pelo Governo aos partidos esta 6ª feira. Os EUA ultrapassaram os 9 milhões de casos de Covid-19. Protestos violentos em vários países contra as medidas de combate à pandemia.

    Direto

    SIC Notícias