Economia

Plano de reestruturação da TAP pode vir a despedir dois mil trabalhadores

Estado paga 55 milhões de euros a Neeleman e torna-se acionista maioritário da TAP

MANUEL DE ALMEIDA / LUSA

É proposto um corte de 150 milhões de euros nos custos com pessoal.

O plano de reestruturação da TAP pode vir a despedir dois mil trabalhadores. É, segundo o Jornal Económico desta sexta-feira, o pior cenário em cima da mesa para salvar a companhia aérea nacional.

O despedimento de até dois mil trabalhadores representa um corte de 150 milhões de euros nas despesas com pessoal que ainda podem ser atenuadas por reformas antecipadas e cortes salariais.

A proposta de reestruturação da TAP afeta ainda outras empresas do grupo como a Portugália e a GroundForce e deverá ser entregue ao Governo na próxima semana.

Veja também: