Economia

Costa anuncia programa de ação para a presidência portuguesa da União Europeia

Diz que Portugal já tem vários objetivos definidos.

Portugal vai assumir a próxima presidência da União Europeia numa altura de desafios: desde logo a pandemia, mas também o Brexit, as alterações climáticas e a recuperação da economia. António Costa diz que Portugal já tem vários objetivos definidos e quer ser uma presidência de ação.

O "MOMENTO CRUCIAL" DA PRESIDÊNCIA PORTUGUESA DA UNIÃO EUROPEIA

A quarta presidência portuguesa inicia-se em janeiro com a Europa confrontada com uma segunda fase da pandemia de covid-19 possivelmente mais grave do que a primeira e a perspetiva de um prolongamento dos efeitos da crise económica provocada pelos confinamentos da primeira vaga.

A presidência portuguesa "surge num momento crucial", pois a pandemia, que provocou a maior crise na Europa desde a II Guerra Mundial, "ainda não acabou e a recuperação está ainda numa fase inicial", disse a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, numa entrevista à Lusa no final de setembro.

Conselho de Estado reúne-se a 15 de dezembro para preparar presidência portuguesa da UE

Numa nota publicada no site da Presidência, o Presidente da República informa que convocou o Conselho de Estado para se reunir por videoconferência a 15 de dezembro, tendo como agenda a próxima Presidência portuguesa do Conselho da União Europeia.

Marcelo fez saber ainda que na reunião estará também presente o ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.