Economia

Portugal arrisca corte radical nos pagamentos dos fundos de coesão

Correspondente SIC

Em causa o impasse na aprovação do orçamento europeu.

Portugal arrisca um corte radical nos pagamentos dos fundos de coesão por causa do impasse na aprovação do orçamento europeu.

Não só não haveria dinheiro novo, como ao que a SIC apurou os fundos de coesão que o país ainda tem a receber do atual quadro comunitário sofreriam um corte entre a 50 e 75%.

António Costa insiste num acordo na cimeira da próxima semana e recusa um plano B. Mas a Comissão Europeia estuda já cenários alternativos que permitam pelo menos avançar com um Fundo de Recuperação sem a Hungria e a Polónia caso o impasse se mantenha.