Economia

Turquia multa em três milhões de euros Facebook, Twitter e outras plataformas

Por incumprimento de uma lei de controlo de redes sociais.

A Turquia impôs esta sexta-feira multas de 30 milhões de liras, equivalente a três milhões de euros, a várias plataforma na internet, incluindo Facebook, Twitter, Instagram e YouTube, por incumprimento de uma lei de controlo de redes sociais.

A Autoridade de Tecnologias de Informação e Comunicação (BTK) anunciou que a medida se aplica a plataformas das redes sociais que recebem mais de um milhão de visitas diárias na Turquia.

As plataformas afetadas foram Facebook, Twitter, Instagram, Youtube, Periscope, Linkedin, Dailymotion e TikTok, informou a agência de notícias Anadolu.

Esta é a segunda multa imposta a essas empresas por não nomearem um representante oficial na Turquia ou por não cumprirem outras medidas exigidas por uma nova lei, como a remoção de conteúdo no prazo máximo de 24 horas após uma ordem judicial.

Os portais também devem garantir que os dados do utilizador turco sejam armazenados num servidor localizado na Turquia, um problema que gerou polémica sobre o temor de que isso poderia tornar mais fácil para a polícia turca aceder a dados confidenciais.

De acordo com os novos regulamentos, se as empresas não cumprirem esses requisitos nos próximos três meses, serão proibidas de anunciar e, posteriormente, a sua largura de banda será reduzida em 50% e, finalmente, em 90%.

Todas as redes sociais citadas são muito populares na Turquia, especialmente o Twitter, utilizado por responsáveis públicos, incluindo o Presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, bem como por jornalistas, analistas e personalidades famosas próximos ao Governo.