Economia

Preços nas telecomunicações sobem 6,5% em Portugal e descem 10,8% na UE

© Andrew Burton / Reuters

Os preços das telecomunicações em Portugal têm sido um dos pontos de discórdia entre os operadores de telecomunicações e a entidade reguladora do setor Anacom.

Os preços nas telecomunicações em Portugal subiram 6,5% em 11 anos, entre final de 2009 e dezembro de 2020, enquanto na União Europeia diminuíram 10,8%, divulgou esta terça-feira a Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom).

"A diferença estreitou-se com a entrada em vigor no dia 15 de maio de 2019 das novas regras europeias que regulam os preços das comunicações intra-União Europeia", refere o regulador, em comunicado.

"Uma análise comparativa mais fina a alguns países próximos permite constatar que um padrão de divergência de preços se terá instalado a partir de 2011-2012", prossegue, referindo que "os preços das telecomunicações em Portugal aumentaram 6,5%, enquanto em Espanha, Itália e França diminuíram 9,4%, 16,9% e 24,3%, respetivamente, entre o final de 2009 e dezembro de 2020".

As diferenças entre a evolução de preços das telecomunicações em Portugal e na União Europeia (+17,3 pontos percentuais em termos acumulados) "devem-se sobretudo aos 'ajustamentos de preços' que os prestadores implementaram, normalmente nos primeiros meses de cada ano", refere a Anacom.

"Ainda de acordo com o Eurostat, em dezembro de 2020 a taxa de variação média dos últimos doze meses dos preços dos serviços de telecomunicações em Portugal foi 2,1 pontos percentuais inferior à média da UE, sendo Portugal o 23.º país com aumentos de preços mais elevados", salienta a Anacom.

"Os países onde ocorreram os maiores aumentos de preços foram Polónia (4,1%), Finlândia e Roménia (1,8%), enquanto Irlanda (-3,6%), República Checa (-3,5%) e Dinamarca (-2,8%) apresentaram as maiores diminuições", acrescenta, referindo que "em relação ao mês homólogo, Portugal ocupava a 20.ª posição entre os países com maiores aumentos de preços, entre os 27 países considerados".

Relativamente aos dados móveis, a Anacom adianta que Portugal "é o quinto país da UE com preços mais elevados".

Ou seja, se forem considerados apenas os preços dos dados móveis, no ano passado "Portugal era o quinto país da UE27 com o preço médio de 1 GB de dados móveis mais elevado, 45% acima da média, de acordo com o estudo 'Worldwide mobile data pricing 2020' desenvolvido pela Cable.co.uk".

Acima de Portugal estavam Chipre, Grécia, República Checa e Hungria.

"Analisando apenas as ofertas mais baratas em cada país, Portugal ocupava a 19.ª posição do 'ranking' da UE27, pelo que existiam 18 países com ofertas mais baratas", aponta, salientando que o preço de 1 GB da oferta mais barata em Portugal "era cerca de 24% superior à média das ofertas mais baratas" na União Europeia a 27.

Os preços das telecomunicações em Portugal têm sido um dos pontos de discórdia entre os operadores de telecomunicações e a entidade reguladora do setor Anacom.