Economia

Funcionários do Santander contestam planos de rescisões

Banco propõe reforma ou rescisão por mútuo acordo. 

Dezenas de trabalhadores do banco Santander concentraram-se esta manhã em Lisboa. Contestam o plano de transformação do banco apresentado pela administração que prevê a redução de pessoal.

A comissão de trabalhadores pede aos funcionários do banco para que não trabalhem além das 35 horas semanais, como forma de protesto.

Esta sexta-feira há novo plenário no Porto para traçar uma estratégia de luta.