Economia

Netflix perde terreno com aumento da concorrência no mercado de streaming

SOPA Images

Devido à chegada de novos concorrentes, como Disney+, HBO Max e Apple.

A Netflix perdeu terreno no mercado da transmissão em contínuo ('streaming') nos EUA no último ano, com uma queda de 31%, devido à chegada de novos concorrentes, como Disney+, HBO Max e Apple.

Segundo um estudo da consultora Ampere Analysis publicado esta terça-feira pelo diário The Wrap, a quota de mercado de Netflix passou de 29% no início do ano passado para 20% agora.

Mesmo assim, a plataforma continua a liderar, com 74 milhões de assinantes nos EUA, mas os subscritores, somados aos existentes em outros países, totalizam mais de 203 milhões de clientes em todo o mundo.

Em segundo lugar, surge a Amazon Prime Video, o catálogo audiovisual do conglomerado do comércio eletrónico com 16% do mercado, se bem que com uma descida considerável dado que no início de 2020 representava 21%, com os seus mais de 50 milhões de utilizadores.

A Hulu, uma plataforma que só está disponível nos EUA e aglutina conteúdos de várias estações televisivas, mantém-se em terceiro lugar.

Mas a consultora estima que durante este ao a plataforma Disney+ consiga chegar à terceira posição, ao fim de ano e meio de existência.

O serviço de conteúdos da Walt Disney alcançou em março os 100 milhões de assinantes a nível global, dos quais 40 milhões nos EUA, após 16 meses de existência, número acima das estimativas iniciais.

Por seu lado, os novos concorrentes, como Apple TV+, da Apple, HBO Max, da WarnerMedia, Peacock, da NBCUniversal, e Paramount+, da Viacom CBS mostraram um crescimento mis lento, que vai continuar à medida que expandam a sua oferta, pelo que se espera a continuação da fragmentação do mercado.